Mercado aquecido de e-commerce favorece carreira de SEO

Fonte: E-commerce Brasil |

O crescimento do comércio eletrônico no Brasil favorece a carreira dos especialistas em SEO. O mercado de e-commerce, que demanda profissionais especializados em estratégias de Search Engine Optimization (SEO), cresceu 21% no último ano, de acordo com a consultoria eBit.

Além do prestígio para um site de comércio eletrônico em estar entre as primeiras posições nos resultados de buscas, a melhor exposição pode resultar no aumento da quantidade de vendas e maior destaque da marca em relação às empresas concorrentes.

Com a expansão do comércio eletrônico e a popularização da web, a procura por profissionais de SEO deve aumentar. Uma recente pesquisa divulgada pelo órgão Interactive Advertising Bureau (IAB Brasil) mostra que a internet superou os jornais e se tornou a segunda mídia com maior receita publicitária no Brasil durante o primeiro trimestre de 2012, cenário que favorece os investimentos em internet. A TV ainda ocupa o primeiro lugar.

Apesar dos bons resultados que podem gerar, os profissionais de SEO devem deixar claro que, seu trabalho, não pode ser acompanhado de garantias. Afinal, sites como o Google, Bing ou Yahoo!, por exemplo, não divulgam todas as diretrizes que usam para vasculhar as páginas da internet e reunir o conteúdo necessário para criar as listas dos resultados.

“O SEO não é uma ciência exata. Às vezes, é algo subjetivo. Os profissionais não têm acesso aos algoritmos de indexação para saber exatamente qual a influência que as alterações farão no produto. Mas o bom profissional faz o que está ao seu alcance, o que geralmente gera bons resultados”, diz José Raimundo de Sousa Neto, 25, Front End Engineer do Liferay Brasil, grupo de profissionais que prestam serviços de suporte empresarial, consultoria e treinamento.

Requisitos - As habilidades necessárias para atuar na área vão desde conhecimentos em linguagem de programação web, marketing e a documentação oferecida pelos buscadores. Uma boa comunicação também é fundamental para detalhar os resultados técnicos aos gestores da área.

Ainda segundo Neto, o profissional qualificado evita ser penalizado por práticas ilícitas de indexação, precisa conhecer diferentes maneiras de deixar o conteúdo de um site mais legível para os motores de buscas e fornece todos os dados que os “robôs” procuram.

Gabriela Mori, coordenadora de SEO no portal iG e que também trabalhou para a empresa de internet Yahoo!, afirma que as principais responsabilidades de um especialista de SEO é fazer o planejamento do conteúdo divulgado, tornar o código HTML mais organizado, monitorar a posição das páginas nos resultados das buscas, promover o “linkbuilding” (conjunto de técnicas para conseguir que outros sites referenciem as páginas trabalhadas pelo SEO por meio de links), indicar as melhores maneiras para propagar o alcance do site nas redes sociais, definir padrões de URLs, títulos e descrições e selecionar palavras-chave relevantes.

Para aprender a melhor maneira de concluir estas tarefas, a especialista recomenda ler manuais de boas práticas, acompanhar os fóruns e blogs oficiais das empresas de internet. Já Neto indica participar de eventos, palestras e trocar de experiências com outros profissionais experientes. “Há bons cursos desta área que emitem certificado. Mas é necessário ter precaução com as instituições que vendem certificações profissionais de SEO. Não há padrões, apenas opiniões e conjuntos de boas práticas. Por esse motivo não existe nenhum órgão de certificação em SEO”, comenta Neto.

A reciclagem do conhecimento sobre o tema SEO também é fundamental para obter bons empregos e demonstrar conhecimento sobre o tema. As regras dos buscadores sofrem constantes atualizações e eles são responsáveis por listar e acompanhar o conteúdo das páginas na internet.

Os interessados podem acompanhar o conteúdo divulgado pelos sites especializados em SEO como o iMasters, o guia do Google de SEO, o mestreSEO, o blog de tendências nos mecanismos de buscas feito por John Battelle e SEOmoz. Todos estes endereços foram recomendados pelos especialistas entrevistados pela INFO.