Em sites de varejo, vídeos com rótulos “call to action” possuem até 12 vezes mais visualização

Fonte: E-Commerce News |

Um rótulo call to action – CTA, como “Clique para Rodar,” “Clique para ver” ou “Aprenda Mais”, pode aumentar a taxa de visualização de um vídeo em até 12 vezes, quando comparado a títulos passivos como “Vídeo” ou “Vídeo Aqui,” (6,16% contra 0,5%), segundo um estudo divulgado pela Invodo, em Agosto de 2012. Curiosamente, vídeos sem rotulagem apresentaram uma taxa de visualização muito superior àqueles com mensagens passivas (4,75% contra 0,5%), os quais foram apelidados pela Invodo como “chamada para apatia”. O relatório ainda conclui que, o embora o ícone “play” não possua um rótulo CTA em texto , ele representa um claro incentivo à ação.

O estudo analisou interações de consumidores em mais de 35.000 vídeos, de 100 varejistas, durante um período de 3 meses (Março a Junho de 2012).

Quanto maior o CTA melhor

Rótulos CTAs destacados, com 5.000 pixels ou mais, geraram o dobro de visualizações do que aqueles com proporções menores (8,14% contra 4,07%). O estudo sugere que as cores e elementos gráficos funcionam melhor em mensagens com tamanhos maiores.

O relatório também revela que vídeos localizados acima da dobra (sem rolamento de página) obtiveram uma taxa média de visualização de 5,24%, apenas 1,5% maior do que a taxa de 3,43% registrada por aqueles publicados abaixo da dobra.

Vídeos se destacam em uma página “poluída”

Embora a taxa de visualização de vídeos seja maior em páginas “clean” (aquelas que têm entre 6 e 10 elementos competindo), curiosamente, o desempenho aumenta proporcionalmente conforme cresce o número de componentes visuais: 4,22% em páginas com 11-15; 4,39% naquelas com 16-20 e 5,76% em sites com 21 elementos ou mais, quase o mesmo percentual encontrado nas páginas consideradas clean. O estudo observa que não levou em conta cabeçalhos e rodapés gerais, presumindo que os usuários interessados em um produto estão tipicamente concentrados na parte do meio da página.

Relatório de abril do e-tailing group perguntou aos consumidores sobre “a melhor forma de fazê-los cientes de que um vídeo está disponível em uma página de produto”. Como resultado, 61% preferem um botão indicando a possibilidade de assistir ao vídeo, ao invés de um player embutido na página da mercadoria. Os respondentes afirmaram assistir aos vídeos em 60% dos casos quando encontram este botão indicativo.