E-commerce oferece mais segurança do que loja física

Autor: Flávio Pagotto

Fonte: E-Commerce News |

Aos poucos os brasileiros estão perdendo o medo de realizar compras pela internet. É isso que revela a pesquisa realizada pela Unisys com 12 países e que colocou o Brasil em 8º lugar no ranking daqueles mais preocupados com a segurança na internet. Ainda segundo a pesquisa, este é o menor nível de preocupação em cinco anos.

Este comportamento tranquilo em relação às transações financeiras pela internet é reflexo de um cenário mais seguro oferecido pelos sites de e-commerce no Brasil. Atualmente, mesmo com as ações dos hackers cada vez mais comuns, elas têm sido menos efetivas, pois as empresas têm tomado medidas de proteção mais eficazes.

Diante deste panorama, comprar sem sair de casa se torna mais atraente ainda quando se coloca na balança outro tipo de segurança: as pessoas estão mais acostumadas com o ambiente oferecido pelos sistemas de internet banking. Outro fator que interfere muito é que é mais provável e perigoso que um golpe ocorra numa saidinha de banco do que numa transação online. Além do mais, quando um tipo de fraude ocorre no meio virtual, existe a possibilidade de reembolso, o que não acontece em outras situações.

O surgimento dos sites de compra coletiva e dos comparadores de preço também contribuiu para melhorar os níveis de segurança das lojas de e-commerce. Alguns dos pré-requisitos para fazer parte da maioria dessas plataformas de pesquisa de preço são: possuir empresa aberta com no mínimo um ano de funcionamento; ter política de privacidade e termos de uso que respeitem a legislação brasileira; seguir as normas de direito do consumidor; não ter pendências em sites de reclamação e não possuir malware infectado no servidor.

No Kuantokusta, as lojas que são certificadas pelo Site Blindado aparecem com destaque nas pesquisas realizadas no site. Essa prática, que permite ao consumidor ver quais lojas oferecem mais segurança, faz com que os cliques nas lojas blindadas aumente 15% em relação às outras.

A internet é uma ótima aliada para ajudar a descobrir a reputação de uma loja on-line. Muitas vezes ela pode ter todos os critérios de segurança e documentação cumpridos, mas apresenta problemas na entrega, por exemplo. Há algumas semanas, não aceitamos que uma determinada loja fizesse parte do Kuantokusta. Ela exibia preços extremamente abaixo do mercado em seu site, mas em sua Fan Page no Facebook, havia milhares de reclamações relacionadas a atrasos na entrega e não recebimento de mercadoria. Por esse motivo, às vezes, é importante ir além da primeira página do Google quando quiser verificar se uma loja é realmente qualificada.

O fato é que o aumento da confiança do brasileiro em realizar compras pela internet, aliado ao aumento das transações financeiras por meio de aparelhos móveis, como smartphones e tablets, são uma grande oportunidade de fazer o e-commerce crescer cada vez mais no país. Acredito que o comércio eletrônico está apenas engatinhando por aqui.